Receba as notícias:

Mistério do Triângulo das Bermudas resolvido

Investigadores explicam por que navios
e aviões desaparecem na área

2010-08-10
A área geográfica de mais de um milhão de quilómetros quadrados, situada entre Porto Rico, Melbourne (Florida, EUA) e as ilhas Bermudas, foi alvo de especulações durante várias décadas. Essa área, chamada de Triângulo das Bermudas, ocupa uma posição de destaque no registo mundial de mistérios inexplicáveis, por terem desaparecido diversos aviões e navios, especialmente após 1945. Um grupo de cientistas norte-americanos remete os casos a factos naturais, tal como a libertação de gás metano “do tipo que aquece fornos e ferve água”.
O estudo publicado no «American Journal of Physics», pela equipa de Michael Denardo, sustenta o princípio de que a alta actividade vulcânica, existente na zona, liberta borbulhas de gás metano, que quando chegam à superfície da água, aumentam exponencialmente de tamanho e têm a capacidade de interferir e destruir embarcações e aviões que sobrevoem a área, já que os instrumentos se tornariam imprecisos perante a repentina mudança da densidade do ar.

Agora, através de um estudo oceanográfico do fundo do mar – na área do Triângulo das Bermudas e do Mar do Norte entre a Europa continental e a Grã-Bretanha – foi descoberta uma quantidade significativa de hidratos de metano e antigos locais de erupção.

Após terem estabelecido a correlação entre os dados existentes, os investigadores imaginaram o que acontece quando as gigantescas bolhas de metano explodissem de dentro das fissuras naturais do oceano. Esta investigação corrobora o artigo anteriormente publicado por Denardo.

A área compreende a zona entre Porto Rico, Melbourne (Florida, EUA) e as ilhas Bermudas
A área compreende a zona entre Porto Rico, Melbourne (Florida, EUA) e as ilhas Bermudas
Experiência comprovada


Qualquer embarcação, que seja capturada numa mega bolha de metano, perde imediatamente a flutuabilidade e afunda. Se as bolhas são grandes o suficiente e possuírem grande densidade podem derrubar aviões sem que estes se apercebam a tempo do que se vai passar. Quando atingidos por bolhas de metano começam a perder o controlo dos motores e caem.

O princípio explica-se da seguinte forma: “Se misturarmos bolhas de metano na água, reduz a sua densidade de modo a que qualquer coisa que flutue na superfície acabe por afundar". A equipa de cientistas norte-americanos colocou a teoria à prova.

Para a experiência, provocaram bolhas num copo de água, alimentando continuamente a parte inferior com ar. De seguida, colocaram bolas de pesos diferentes, mas todas as bolas afundaram assim que as borbulhas de gás rebentavam. Este mecanismo poderá explicar o mistério do Triângulo das Bermudas. “Se um fenómeno pode acontecer em laboratório é provável que se reproduza na natureza”, refere Denardo.
Abdul Baptista
2010-08-11
10:20
Pelo que me lembro sobre os mistérios do triângulo das Bermudas, os navios e avisões desaparecem por longos períodos ou nunca mais aparecem ou são localizados. Algo deverá ser bem esclarecido neste assunto.
maria joao
2010-08-11
11:02
Agora só precisamos encontrar os destroços de tudo o que desapareceu nas águas.
Dinis Ermida
2010-08-11
11:28
Asneira! Se barcos e aviões fossem destruídos assim, apareceriam os destroços de metal e os corpos carbonizados...
Filipe Santos
2010-08-11
15:58
A noticia reporta-se a um estudo de 2001...?
...silly season, será?
NIVALDO ALVES GOMES
2010-08-11
16:36
Se as bolhas forem de grandes proporções e acima de 20% do peso da embarcação, ao explodirem cria-se um grande vaco, consequentemente haverá falta de sustentabilidade embaixo dos flutuantes, daí tudo é dragado, engolido e fim de tudo e de todos.
Marcia
2010-08-12
21:32
Só falta descobrirem onde estão os restos das aeronaves e embarcações desaparecidas.. e deve ser uma quantidade enorme de destroços.
Eduardo Meireles
2010-08-13
19:10
Finalmente desvendado o segredo do Triângulo das Bermudas ! Já durmomelhor! As especulações vão acabar!!!
Carlos Alberto Pires Guerreiro
2010-08-13
23:47
Alguma explicação científica terá de existir para este fenómeno tão conhecido. Se a causa tem ou não origem nas bolhas provocadas pelo metano, é algo que os cientistas, com os seus conhecimentos, podem e devem explicar. Para já, é sustentável esta explicação sobre o fenómeno. Eu acredito.
Fernanda Arruda
2010-08-15
03:17
Isso explica o porquê de grandes embarcações e aviões desaparecerem na região.Tendo em vista as consequencias que o gás metano pode causar dá para entender os fatos.
Larissa
2010-09-18
00:36
Eu sinceramente , nao acho que é isso que acontece. Deve ter alguma coisa, alguma dimensão , tipo assim. Pronto dei minha opinião!
Amílcar Soeiro de Brito e Silva
2010-09-22
00:01
Sendo assim, de que tamanho serão as bolhas de metano para atingir os aviões? Onde estarão os seus destroços? Papéis e outros materiais mais leves do que a água também não aparecem. Porque será que nunca ninguém viu nada? Tudo muito estranho, sem dúvida. A explicação é excelente, mas será que é realista?
Adnilson Junior
2010-10-01
00:45
isso é tudo muito estranho só acredito quando acharem os destroços...
ALESSANDRA
2010-10-15
18:16
SÓ TENHO 3 PERGUNTAS: ONDE ESTÃO OS DESTROÇOS, AVIÕES E NAVIOS? AQUELAS PEDRAS ENORMES NO FUNDO DO MAR, COMO FORAM PARAR LÁ E QUEM CORTOU EM TAMANHOS EXATOS IGUALADOS? COMO SE EXPLICA DEPOIS DE 1945 UMA AERONAVE TER SUMIDO DO RADAR E RELATADO PELO PILOTO QUE UM FORTE NEVOEIRO O ENGOLIU NUM DIA CLARO?
Gil Cleber (www.gilcleber.com.br)
2010-10-31
01:34
Existem explicações para todos os gostos: desde as científicas até aquelas que apelam para OVNIs e similares. Se estas últimas são fantasiosas, a pretensa explicação científica do momento não o é menos. Trata-se, como se vê, apenas de uma especulação: "Se um fenômeno ocorre em laboratório, é possível que ocorra também na natureza". Enfim: não existe ainda nenhuma certeza sobre a causa dos desaparecimentos.
Joaquim Belo
2010-11-02
20:17
E o, ou os barcos, que aparecem intactos sem tripulação ou passageiros a bordo; as "bolhas" só levaram as pessoas? Há qualquer coisa aqui que não bate certo.
Luck Luciano
2010-11-04
14:51
Na verdade estão querendo encobrir alguma coisa, pois, a relatos de pilotos que viram outros lugares que não está no mapa nem na localização dos radares,bem como, a marinha norte americana encontrou navios antigos a deriva e guardou em sigilo como o projeto filadelfia e o hangar 18 que até hoje desmentem e, todavia, investigadores e jornalistas já provaram que existiram.
iuri
2010-11-06
13:23
não sei se acredito..o q me intiga é como as bolhas de metano atingemum avião tão longe, e como falaram,,como se explicam as pedras no fundo do mar no triãngulo das bermudas...essa teoria está muito estranha...não sei se acredito ou não.
Ana Claudia
2010-12-01
03:00
E como explicar as embarcações intactas sem a tripulação???Somente as pessoas afundam? ...Francamente!
willian rodrigues de mendonça
2011-01-03
21:12
olha,nao sei se oque eu vou dizer tem muinta coisa a ver mas, acho que realmente escondem algo de nos ol talvez eles tam bem nao saibam e porisso dao essas explicacao barata, talvez eles estejam tao desesperaados quanto nos, mas uma coisa e certa a algo la algo que esta alem da nossa imaginaçao se alguem voltol de la vivo pode ter certeza que voltol loco ha milhares de coisa no fundo do mar que nao conhecemos
lenice
2011-03-12
01:31
bom, eu é que não vou lá pra saber o que acontece rsrsrsrsr
Alfredo Jr
2011-04-05
00:35
Então porque a trpulação de alguns navios foi dada como desaparecida e as embarcações continuavam intactas? Casos recentes, como mostrado no Discovery Channel, mostram embarcações totalmente inteiras e abandonadas por seus ocupantes, nem mesmo a comida foi mexida. A história tem mostrado casos que refutam estas TEORIAS do gás metano. ainda há muito o que aprender daquele local. Se eu pudesse, iria lá para descobrir.
thailanne e barbara
2011-05-23
15:20
se é verdade porque somente as pessoas desaparecem? e as cargas ficam intactas? na maioria dos casos que eu ja li, e essa nevoa o que ela é?
antonio roberto
2011-05-27
22:55
os mistérios do triângulo das bermudas nunca chegará em uma solução lógica por isso causa tantos mistérios hoje e sempre assim como a existência de civilizções fantásticas no passado.
Cassiano
2011-05-29
05:42
Isso e palhaçada se fosse gás metano ja tinham encontrados todos os barcos e avioes será que ninguem pensou em dar uma olhada no fundo do mar dessa regiao??
julia rodes
2011-06-14
21:22
tinha lido que os barcos apareciam intactos mas sem tripulantes, e tambem as vezes nem o barco aparecia.
Michaela
2011-06-19
17:12
“Se um fenómeno pode acontecer em laboratório é provável que se reproduza na natureza”
Este ultimo relato possui 90% de chance de estar errado,o que se faz em um laboratorio não se pode provar na natureza pois nela existem muitos outros fatores que podem (e que vão) influenciar.
Além do mais existem casos de navios que somem e desaparecem algumas vezes no mesmo lugar de onde saíram,só que com suas velas içadas,mercadorias intactas,sem sua tripulação e sem pedido de socorro.
alexandre
2011-06-22
02:09
Mas nenhum navio voltou, mas como é o fundo do mar la.
Ronan
2011-09-24
16:49
comoo todos perguntam acima para onde foram os corpos e os destroços dos navios e avioes eles desintegraram ? kkkk
outra coisa que eu queria saber é sobre esse relato:

No livro “The Fog: A Never Before Published Theory os The Triangle Phenomenon” relata a historia de RobMacGregor e Bruce Gernon, esse relato fala sobre uma neblina eletrônica que os RobMacGregor e Bruce Gernon viram passando no Triângulo das Bermudas.
No dia 4 de dezembro de 1970, os dois voavam para Bimini em um dia de céu claro, eles viram uma nuvem estranha com extremidades arredondadas, chegando a ser quase perfeitamente arredondada. E ao voar sobre ela, ela começou a se espalhar, igualando chegando a ultrapassar a velocidade do avião. Quando eles chegaram à cerca de 3.505 metros de altura, pensaram que tinham desviado da nuvem, mas não, a nuvem formou um “túnel” e concluíram que teriam que passar todo o “túnel” para se livrar da nuvem, e quando estavam dentro viram linhas nas paredes que giravam no sentido anti-horário, a bússola também girava no sentido anti-horário e nada funcionava.
Gernon disse que tinha percebido algo estranho, pois ao chegar no final do “túnel”, não conseguiu ver o céu azul e limpo, tudo parecia branco acinzentado, e não havia nada para ver no, não se dava para ver o mar, horizonte nem mesmo o céu.

Quando Gernon entrou em contato com o controle de tráfego aéreo de Miami para obter uma identificação de radar, o controlador disse que não havia aviões aparecendo no radar entre as regiões de Miami, Bimini e Andros. Após um tempo Gernon recebeu uma mensagem do controlador dizendo que um avião havia acabado de aparecer diretamente sobre Miami. Gernon não achou que poderia estar sobre Miami Beach, já que para chegar a Miami levaria 75 minutos e só tinham passado 47 minutos desde o início do incidente. Mas nesse mesmo momento, o túnel começou a se desfazer no que ele descreveu como tiras de neblina. E mais, os instrumentos começaram a operar normalmente e viram Miami Beach logo abaixo deles. E foi essa passagem de tempo, confirmada por seus relógios e pelo relógio do avião, que levou Gernon a acreditar que a neblina eletrônica possuía características relativas a viagens no tempo.

O interessante é que Gernon passou por essa experiência mais uma vez enquanto voava com sua mulher e muitos outros pilotos também tiveram essa experiência ou parecidas ao voar sobre a área. Gernon diz acreditar que as potentes tempestades eletromagnéticas que ocorrem no interior da Terra passam através da superfície e atingem a atmosfera, onde logo desaparecem, deixando essa neblina elétrica. E ainda de acordo com Gernon, um cientista suíço descobriu que o magnetismo é mais fraco no triângulo do que em qualquer outro lugar da Terra, uma possível explicação para essa neblina ocorrer mais lá do que em qualquer outro lugar.
Lulu
2012-03-23
21:59
A tá eu tenho 9 anos dizem que sou intelectual por me interessar por essas coisas agora tá explicado o mistério todo eu nunca irei as Bahamas
Lucas
2012-09-11
00:50
eu ja tenho 12anos eu vou passar pelo triangulo das bermudas vou para Bahamas só quero ver se essa teoria é verdade meu pai é cientista ele vai comprovar ou negar essa teoria!!!!!!!!!.
Rodrigo
2012-09-29
01:29
É meu caro, o mistério permanece. Você sabia que este depósito de gás não borbulha desta forma. A possibilidade é real, porém muito remota de acontecer, ainda mais com tanta frequência como no triângulo. È TÃO REAL COMO SE VC DISSESSE QUE UM NAVIO SUMIU PORQUE FOI ATINGIDO POR UM PEQUENO METEORO. OS METEOROS EXISTEM, A POSSIBILIDADE TAMBÉM EXISTE, PORÉM AS CHANCES DISSO ACONTECER SÃO MUITO RARAS, EXATAMENTE COMO AS BOLHAS DE METANO. FONTE: DISCOVERY.
Luma Pimentel
2012-12-12
17:33
E como você explica as bússolas estragando, enlouquecendo de uma hora pra outra, no vôo 17, em que ocorreu em 1945, os cinco aviões desapareceram pelas bússolas que estragaram, todos, a probabilidade de uma bússola estragar é quase nula.
andré ricardo
2013-01-11
14:51
é tipo assim o que esta lá não é para ser descoberto pois se fizeram experiências em copos de água deveriam ir lá para comprovar a teoria verdadeira , eu acho e até mesmo descordo, dessa teoria de gás , por que para descobrirem teriam que ir lá , e quem já foi quando volta é considerado louco!
Alanna
2013-01-23
20:29
Ok, eu acredito na teoria do Gás Metano, mas inúmeras perguntas ainda permanecem na minha cabeça, como por exemplo: Como o explicar o sumiço de todos os passageiros e da tripulação que estavam nos navios/aviões? Onde se encontram os destroços dos mesmo? Aonde foram parar? Acho que algumas perguntas ainda irão permanecer por um longo tempo na cabeça da pop. mundial.
Elivelton Leite
2013-01-23
21:18
Eu só sei que tudo isso só nos remete a entender que algo muito fora do comum existe lá!!!
Tudo bem que a ciência procura dar uma razão concreta para todas as coisas, mas nesse caso com todas as evidências ja existentes, nada se explica.
Espero que a verdade realmente possa um dia aparecer, isso sem custar a vida de tantos inocentes.
Eu sei que a sociedade do mundo merece resposta. Mas eu não gostaria de estar na pele daqueles que possivelmete venham encarar a experiência de está lá. Boa sorte!!! Rrsrsrsr!!
nathanael
2013-03-24
14:10
adorei esse documentario
samira
2013-03-24
14:13
mais e os aviões da força aérea que sesapareserão la também aonde estão
wellington emerique
2013-04-14
21:12
Existe um portal magnetico que so existe nesse lugar.
Portal tbem conhecido como mundo paralelo.Não é visto a olho nu, por se tratar de uma passagem eletronica, que é responsavel por todos esses fenomenos que ser humano nenhum vai elucidar ,exatmente por estar ligado ao mundo paralelo,e passando pelo portal ,não tem como retornar.É ai que mora o misterio,porque ninguem tem como voltar pra contar...
Chris Palma
2013-04-23
21:01
No triângulo das bermudas, alguns barcos desaparecerem mas algum tempo depois reapareceram intactos...
Se as pessoas tivessem morrido realmente com o gás...
Não era suposto o corpo delas aparecer no próprio barco?
Cristina Palma
2013-04-23
21:08
Algo esta mal nesta pesquisa, até pode fazer algum sentido mas...
No triângulo das Bermudas desapareceram sim navios e aviões, e muitos desses barcos reaparecerão intactos mas sem a tripulação...,ou seja, se o gás que esta pesquisa fala está certa então onde estão os corpos das vitimas, não dever-ião estar dentro dos mesmos barcos?
Valdemar Martins Filho
2013-06-19
01:37
Foi uma excelente tentativa de explicar o mistério. Se alguém queria uma explicação científica: taí! Só que não convence quem analisa seriamente todos os relatos sobre os desaparecimentos ali. Acho que governos, as empresas e gente endinheirada, deveriam prover um fundo de pesquisas para a formação de vários grupos de trabalho espalhados permanentemente no Triângulo (bases submarinas em diversas profundidades, navios, gente, maquinários, sensores, robôs de pesquisa, submarinos tanto os tripulados como os teleguiados, etc.)a fim de identificarem as coisas acontecendo, ali, no flagra, para tentarem explicá-las com certo embasamento.
José Carneiro
2013-10-03
16:48
José Carneiro
Eu tambem acho muito estranho não encontrarem nenhum derstroços das Embarcações.
guilherme
2013-10-12
14:44
concordo

onde estao os destroços? alguem tem q ser explicado ainda nao? ou será mais uma maquiagem para esconder os verdadeiros fatos?
Francisca olimpia
2014-03-28
23:50
Que historia esquesita!Desde ha muito ouco sobre o triangulo das bermudas.Nao creio nestas lendas.

Adicionar comentário:

Comentário
Nome:
Email:
Insira as letras na caixa
Ciência Hoje não publica comentários anónimos. Ciência Hoje só publica comentários identificados com nome e email para eventual posterior contacto. Ciência Hoje recusa publicar comentários insultuosos ou ataques pessoais.

Últimas notícias

Utilizar Software de Código Aberto
permitiria ao Estado poupar milhões de euros

Trás-os-Montes apresentou no MInho cremes inovadores
que ajudam no tratamento de queimaduras, feridas profundas e psoríase

Sistema reduz de meses para dias o tempo necessário
para os cientistas testarem hipóteses

Empresa tecnológica de Braga serve milhões de pessoas

Investigadores de Coimbra avançam na luta
contra a febre da carraça e tifo epidémico

Uma «estranha» forma de atracção

A tinta que «pinta» a energia da luz solar em energia eléctrica

Amamentar diminui o risco de depressão pós-parto

Portugueses do IMM abrem caminho
a nova terapêutica para leucemia pediátrica

Quando o chichi «dá» luz!

Menos nicotina não quer dizer mais cigarros

Não-me-esqueças, a planta rara redescoberta no Corvo

Da felicidade à dor: entender a função da serotonina

Treinar o cérebro para melhorar a capacidade mulitarefa

Historiadores de linguística de todo o Mundo
reúnem-se na UTAD

A espantosa capacidade de regeneração do pâncreas

Ébola não é porventura tão temível como a gripe

Bloquear os canais de potássio pode salvar vidas

Técnicas de meditação associadas ao budismo tibetano
podem melhorar o desempenho do cérebro

O meu automóvel conduz, estaciona e recarrega-se sozinho

Congresso Mundial de Investigação marinha
no Oceanário de Lisboa

Iraniana é a primeira mulher
a ser distinguida com o «Nobel» da Matemática

Alunos da UMinho desenvolvem protótipos todo-o-terreno

Todos pela Antártida

A Roseta foi ao cometa

Concelhos despovoados e com poucos bombeiros
são os mais atingidos pelos fogos

As barreiras dos serviços de saúde
que afectam os imigrantes

As barreiras dos serviços de saúde que afectam os imigrantes

“La réalité n’existe pas”

Como os mamíferos e as moscas se alimentam:
semelhanças surpreendentes